Visto de Estudante – Quais as possibilidades

1

As informações abaixo foram tiradas direto do site da embaixada Australiana, acessando os links você pode ter acesso a diversas outra informações.

Em varios outros posts eu dou informações mais pessoais e conto experiências particulares que tivemos em nossa empreitada para conseguir vir para a Austrália, porem é sempre bom ter acesso também as informações originais direto do Governo Australiano. Portanto segue abaixo.

O Visto de Estudante permite a entrada e permanência no país de pessoas que viajam à Austrália com o objetivo de estudar, realizando cursos registrados junto ao Departamento de Educação do Governo Australiano, por meio do Commonwealth Register of Institutions and Courses for Overseas Students.
Acesse:  CRICOS

Caso o curso tenha duração de até 12 semanas, poderá ser requerido um visto de turismo.
Acesse:  Visto de Visitante (Categoria Turismo – subclasse 600)

Como requerer o visto
O requerente deverá preencher por completo um formulário vigente 157A, assinar, datar, anexar uma fotografia recente no lugar indicado, apresentar uma carta de oferta ou certificado de matrícula (CoE) do curso proposto e efetuar o pagamento da taxa de visto.
Acesse: Formulário 157A
Acesse: Custo e Taxas de Vistos

Passaporte -Favor não enviar o passaporte

 

Como já disse, já tratei de forma mais pessoal sobre as documentações e dei algumas dicas de preenchimento e envio de documentos nesse post: E a Documentação? E o processo de Visto?, porem é sempre bom dar uma olhada na informação original que é fornecido direto pelo governo Australiano.

 

Documentação para Visto de Estudos

Ao requerer o Visto de Estudos é necessário comprovar o cumprimento dos requisitos financeiros, de saúde e de caráter determinados pelo Departamento de Imigração e Cidadania do Governo Australiano.
Veja: Requisitos de Saúde

A lista de documentos abaixo serve como orientação ao requerente de Visto de Estudos. O requerente tem a opção de apresentar ou não qualquer documentação ou informação que achar pertinente.

• Confirmação de matrícula (CoE – Confirmation of Enrolment). Documento emitido pela instituição educacional na Austrália, em conjunto com o Departamento de Educação;
• Seguro de saúde obrigatório (OSHC) – o documento de seguro de saúde deverá conter a data de ínicio e término da vigência , cobrindo o período de curso e estadia na Austrália. O seguro será obrigatório para o requerente e seus dependentes. Acesse o link a seguir para verificar quais os seguros aceitáveis para o estudante estrangeiro:

http://www.health.gov.au/internet/main/Publishing.nsf/Content/Overseas+Student+Health+Cover+FAQ-1#insurersofferoshc

• Cópias autenticadas do histórico escolar e/ou diplomas de cursos já realizados. Documentos autenticados não serão devolvidos. Não enviar documento original;
• Evidência de providências relativas a escola para os dependentes em idade escolar que estejam acompanhando o requerente principal;
• Comprovante de matrícula ou seu trancamento emitido pela instituição educacional no Brasil;
• Comprovantes de acesso a recursos financeiros disponíveis, obtidos de fontes legítimas. A disponibilidade financeira deverá cobrir os gastos do requerente e eventuais dependentes, estando ou não acompanhando na viagem, e devem ser suficientes para cobrir o pagamento do curso, escola para dependentes em idade escolar, passagens aéreas, alimentação e acomodação para os primeiros 12 meses de estadia ou para o período do curso a ser realizado. O requerente deverá confirmar, inclusive, disponibilidade financeira para manter os dependentes que não o acompanharão na viagem.

Disponibilidade Financeira
Poderá ser apresentada através de extratos bancários, contas de poupança, fundos de investimento financeiros (exemplo: CDB, DI, Renda Fixa e Referenciados) pelo período dos últimos 3 meses, no mínimo. Não aceitamos somente o saldo de conta ou extrato enviado como foto. Qualquer comprovação de investimento não será aceito se estiver vinculado a compra de ações.

Não são considerados aceitáveis como disponibilidade financeira valores referentes a previdência privada, saldo de FGTS, certificados de propriedades de ações emitidos por corretoras ou outras instituições financeiras, escritura de compra de propriedades em geral, móveis ou imóveis, veículos e joias, títulos da dívida pública, Imposto de Renda, compra de moeda estrangeira e créditos consignados ou/e valores aprovados para utilização de cheque especial.

Acesse: Informações adicionais sobre visto de estudante  e custo de vida para estudante

A Seção de Vistos e Imigração da Embaixada da Austrália em Brasília poderá solicitar documentos complementares não mencionados acima, como também documentos originais. Nenhum documento autenticado será devolvido. Caso os documentos originais tenham sido solicitados por esta Seção de Vistos, serão devolvidos ao final do processo.

O requerente menor de idade deve atender também a requisitos específicos.
Acesse:  Requisitos específicos para menores de idade

Nota: Cônjuges, companheiros e filhos menores de 18 anos de idade que não sejam casados podem ser incluídos no mesmo requerimento do requerente principal e devem ser declarados no formulário mesmo que não pretendam viajar juntos.

Requisitos de Saúde
Tempo de Processamento

Visto eletrônico de estudos (requerimento online)
O requerente de Visto de Estudos que se encaixe no Nível de Análise 1 – Assessment Level 1 tem a possibilidade de realizar o trâmite do Visto de Estudos Online (inclusive cidadãos brasileiros).

 

Mais uma vez, como já disse, já tratei de forma mais pessoal sobre as documentações e dei algumas dicas de preenchimento e envio de documentos nesse post: E a Documentação? E o processo de Visto?, porem é sempre bom dar uma olhada na informação original que é fornecido direto pelo governo Australiano.

 

INFO – ESTUDANTE

Esse visto é adequado para aqueles que desejam fazer uma visita de estudos para participar de um curso em tempo integral e registrado pelo governo australiano.

Para que um curso seja registrado pelo governo australiano, é necessário que seja ministrado por uma instituição de ensino australiana autorizada a receber estudantes estrangeiros e registrada no Commonwealth Register of Institutions and Courses for Overseas Students (CRICOS).

O visto de turismo também poderá ser utilizado por aqueles que irão à Austrália para estudar por um período de até 12 semanas. Veja: Turismo.

Vistos de estudos não devem ser, a princípio, emitidos com mais de 3 meses de antecedência do início do curso.

É possível incluir dependentes familiares no requerimento de visto principal. Dependentes familiares do requerente são definidos como: marido ou esposa; companheiro ou companheira (união estável/de fato); filhos menores ou filhos maiores de idade com dependência financeira.

Se qualquer dependente incluído no requerimento tiver a idade escolar (entre 5 e 18 anos) e pretende permanecer na Austrália por mais de 3 meses, será necessário matriculá-lo em uma escola australiana. Deverá ser incluída no requerimento de visto uma carta de oferta ou uma matrícula comprovando que providencias já foram tomadas.

Se for concedido, o visto permitirá múltiplas entradas na Austrália pelo período de sua validade do visto.

Subclasses e níveis de análise

O meio de envio do requerimento e a documentação necessária dependerão da nacionalidade e do curso escolhido pelo requerente.
Veja: Information form 1219i Programa para Alunos Estrangeiros – Níveis de Analise

Cursos de nível 1:

571 – Cursos de 1º ou 2º grau, incluindo intercambistas em programas aprovados
574 – Mestrados por pesquisa ou Doutorados
573 – Bacharelados, diplomas/certificados de graduação ou Mestrados profissionalizantes
575 – Cursos preparatórios ou outros que não forneçam certificados ou diplomas Australianos.

Requerimento Eletrônico

Adequado para realizar estudos na Austrália, e permite o requerimento de autorização para trabalhar. Disponível para portadores de passaportes de mais de 30 países e regiões. O requerimento eletrônico poderá ser usado por portadores de passaportes brasileiros. Entretanto, somente para a realização de cursos das subclasses 571, 573, 574 ou 575.

Cursos de nível 2:

570 – Cursos de inglês com ou sem certificação (ELICOS)
572 – Cursos técnicos com certificados ou diplomas

Requerimento Convencional

Documentação obrigatória:

• Passaporte assinado e válido e passaportes anteriores, se já houver viajado ao exterior;
• Formulário 157A vigente, preenchido e assinado pelo requerente (a foto afixada no formulário deverá ser recente e sem alterações digitais – 6 meses no máximo – e do tamanho 5×7 ou 3×4);
• Comprovante da Matricula (CoE – Certificate of Enrollment);
• Comprovante de Cobertura de Saúde de Estudantes Estrangeiros (OSHC – Overseas Student Health Cover);
• Pagamento da taxa.

Para que o visto seja concedido, é necessário cumprir os requisitos financeiros, de saúde e de caráter determinados pelo Departamento de Imigração do governo australiano.

A seguinte documentação poderá ser incluída com o requerimento de visto para comprovar o cumprimento desses requisitos:

Documentação complementar:

• Carta do empregador informando cargo, tempo de serviço, salário e período de férias/licença ou contrato social da empresa;
• Comprovante de matrícula da escola ou universidade no Brasil;
• Carta convite de um familiar ou amigo na Austrália (na forma de Statutory Declaration);
• Comprovante de reserva (print fornecido pela agência de turismo ou companhia aérea);
• Comprovante de visto permanente, se não tiver nacionalidade do país no qual o requerente pedirá o visto;
• Provas de disponibilidade financeira e acesso a recursos suficientes para realizar a viagem do requerente ou da pessoa responsável financeiramente pela viagem (se for de um terceiro, deverá acompanhar uma declaração, com firma reconhecida, confirmando a disposição da pessoa em custear a viagem).
Estas provas financeiras podem incluir, mas não são restritas a:
– três últimos contracheques;
– declaração de imposto de renda;
– extratos bancários de conta corrente ou investimentos dos três últimos meses;
– recibos de compras de moeda estrangeira;
– extratos de cartão de credito dos três últimos meses.

O Departamento de Imigração poderá solicitar ao requerente, documentos complementares que não foram listados aqui e até mesmop os originais.
Requerimentos de visto apresentados de forma completa serão provavelmente finalizados em um tempo menor. Requerimentos incompletos poderão sofrer atrasos ou, em alguns casos, serem negados. O Departamento de Imigração não tem o dever de solicitar mais documentos se o requerimento de visto estiver incompleto.

Nenhum documento autenticado será devolvido.

Custos

É necessário que uma declaração seja assinada confirmando que o requerente e qualquer dependente incluído no requerimento de visto tem acesso a fundos suficientes para custear as despesas da viagem, custos do curso e despesas gerais da estadia na Austrália. Essa declaração é incluída no formulário de requerimento de visto.
As seguintes informações são um guia para as quantidades mínimas de recursos a serem mostradas no requerimento e não necessariamente representam o custo de vida na Austrália.

Despesas

Por Pessoa

A quantidade necessária em $ australiano

Viagem

O requerente

Passagem ida e volta à Austrália

Dependentes

Passagem ida e volta para cada dependente

Custo do curso

O requerente

Custo do curso

Dependentes entre 5 e 18 anos

AU$8.000 por ano

Gerais

O requerente

A$18.000 por ano

Companheiro

A$4.200 por ano

Primeiro filho

A$2.400 por ano

Cada outro filho

A$1.800 por ano

Para cursos com duração acima de um ano, o requerente deverá apresentar, além das provas de disponibilidade financeira e acesso a recursos suficientes para o primeiro ano, comprovantes de acesso a recursos financeiros pelo período restante do curso.
Requerentes que possuem bolsas deverão apresentar o contrato da bolsa de
estudo. Em caso de a bolsa de estudo não cobrir todos os custos, o requerente deverá apresentar disponibilidade de recursos próprios.

Regras do visto

O requerente deverá seguir as regras do visto durante a estadia na Austrália ou o visto poderá ser cancelado e assim o requerente terá que deixar o país.

Estadia

O visto será de múltiplas entradas e permitirá a estadia na Austrália pela duração do curso com um mês a mais no final, para que o aluno possa matricular-se em outro curso ou viajar a lazer na Austrália.

Normalmente, os dependentes que viajam à Austrália com o requerente principal poderão permanecer pelo mesmo período, mas não poderão ficar depois da saída do requerente principal.
As seguintes informações mostram a estadia normal para um visto de estudos.

Duração do Curso

Duração do Visto

10 meses ou menos

O visto, normalmente, permite uma estadia de um mês além da duração do curso.

Mais do que 10 meses

O visto, normalmente, permite uma estadia de dois meses além da duração do curso, se o curso terminar entre janeiro e outubro. Caso o curso termine em novembro ou dezembro, então o visto, normalmente, permite uma estadia até dia 15 de marco do ano seguinte.

Trabalho

Desde 26 de abril de 2008, a permissão de trabalho é concedido juntamente com a aprovação do visto, na Embaixada da Austrália em Brasília, não havendo mais a necessidade de realizar um novo requerimento na Austrália.

As condições relacionadas à permissão de trabalho serão incorporadas ao visto de estudante. Tais condições devem ser observadas em sua totalidade. O fato de ter a permissão de trabalho já concedida no visto, não dá o direito ao estudante de começar a trabalhar antes do início do curso. A carga horária também não poderá exceder 20 horas (vinte horas) permitidas por semana.

As seguintes informações mostram alguns dos direitos de trabalho do requerente e dos dependentes, se for autorizado.

Além disso, todos os incluídos no requerimento de visto deverão cumprir as leis estaduais da Austrália. Sob as leis estaduais, não poderão trabalhar durante o horário escolar se tiver idade escolar, que na maioria dos estados é 15 anos.

Tipo de Requerente

Direito de Trabalho

Estudantes autorizados a trabalhar

Poderão trabalhar até 20 horas semanais enquanto o curso estiver em andamento. Quando o curso não estiver em andamento poderão trabalhar sem limite de horas.

Dependentes autorizados a trabalhar

Poderão trabalhar até 20 horas semanais.
Dependentes dos seguintes tipos de estudantes poderão trabalhar sem limite de horas, uma vez que o requerente já tenha começado o curso:
• Estudantes cursando Mestrado profissionalizante (subclasse 573);
• Estudantes cursando Mestrado incluindo por pesquisa ou doutorado (subclasse 574).

Continuação dos estudos

O estudante poderá requerer outro visto de estudos na Austrália. Deverão ser apresentadas as mesmas evidencias apresentadas para o visto inicial.

Mudando de instituição educacional

Desde 01 de julho 2007, é permitido mudar de instituição educacional até mesmo no primeiro ano dos estudos.
Se desejar mudar o nível de qualificação, deverá ser requerido um novo visto, uma vez que a subclasse do visto mudará.

Freqüência

Deverá ser mantida uma matrícula em um curso registrado no CRICOS, uma freqüência aceitável pela instituição e progredir suficientemente em cada período de estudos.
A instituição informará ao Departamento qualquer advertência nesses requisitos.

Endereço

O estudante deverá informar à instituição educacional o endereço de residência no prazo de 7 dias após a chegada na Austrália. Se houver uma mudança de endereço, também, deverá ser informado à instituição no prazo de 7 dias.
Se a instituição não conseguir contatá-lo no endereço fornecido, isso poderá resultar no cancelamento do visto.

Para informações sobre formulários, taxas e requisitos de saúde para um visto de estudos, veja:
Formulários, Taxas e Requisitos de Saúde

Para informações sobre o envio e retorno do seu requerimento, o pagamento da taxa e outras informações importantes, veja:
Informações Adicionais Importantes

Para informações sobre o endereço e meios de contato com o DIAC em Brasília, veja:
DIAC em Brasília

Sites adicionais de informação:
www.brazil.embassy.gov.au (em português)
www.immi.gov.au (em inglês)
Informações adicionais sobre educação, turismo e outros interesses:
www.dest.gov.au
www.dewr.gov.au
http://www.studyinaustralia.gov.au
www.elicos.edu.au

 

Verifique os endereços eletrônicos abaixo para certificar-se do nível de análise em que se encaixa.
Acesse: Subclasse de Visto de Estudante
Acesse: Níveis de Análise (Assessment Levels) por nacionalidade e subclasses de vistos
Acesse: Visto de Estudante Online

About author

Vitor Sant

Vitor Sant

Eu sou o pai, aquele que colocou essa ideia que fazia parte de mim a tantos anos na cabeça de todo mundo, convenci aos meus que a vida é muito curta para se nascer e morrer no mesmo lugar, que o mundo é muito grande para não o explorarmos mas também pequeno o suficiente para que isso seja possível. Sou um faz tudo que já se aventurou em dezenas de negócios próprios e do outros, quebrei a cara na maioria das vezes mas ganhei uma coisa que ninguém me tira, minhas experiências, alegrias e frustrações que me fizeram ser o que sou. Defeitos eu tenho de monte e minhas qualidades são questionáveis, sou um desenvolvedor web mediano, um designer mediano, um administrador de empresas mediano, um leitor mediano, um estudioso mediado, um marido mediano e um pai mediano, a única coisa em que sou bom mesmo é em ser eu mesmo.

Comentar o post