Restrição no Visto – Uma furada tremenda que ninguém te conta

14

Se existisse um score para dizer se uma pessoa/família tem possibilidade de conseguir visto para ir viver/estudar em outro país e a classificação fosse de 0 a 10, o nosso ia bater -20.

Nosso caso era muito difícil, casal de 29 anos, filho de 6, sem dupla cidadania de algum país com tratado de reciprocidade com a Austrália, sem imóvel próprio, sem declaração de imposto de renda com valores consideráveis, eu no caso tinha um restaurante que estava negociando a venda para meus sócios mas eu não estava no contrato social, não somos provenientes de famílias abastadas, nunca passamos necessidade mas em contrapartida eu estudei minha vida inteira em escola pública, não temos diploma de curso superior e minhas notas na escola sempre foram uma porcaria.

A única vantagem que tínhamos melhor para mostrar eram empresas no nosso nome, essas empresas eram relacionadas a nossa área, desenvolvimento web no meu caso e de editoração no caso da minha esposa, não eram empresas que nos rendiam rios de dinheiro, eram empresas individuais mas tinham alguns anos de estrada e estavam funcionando, eu inclusive continuo trabalhando para minha empresa no Brasil fazendo serviços de web, isso não é lá muito lucrativo e o fato de receber em reais deixa a situação ainda mais complicada, mas não estamos falando como nos sustentamos aqui (posso falar em outro momento sobre isso) mas sim como conseguimos chegar até aqui.

Resumindo, eu quase tive empresas de sucesso, já fiz muita coisa nessa vida, tenho mais experiência em business próprios que muito diretor de empresa grande nunca sonhou em ter, mas no papel eu não sou nada, eu não sou ninguém, eu vim do nada e no momento eu nada sou.

Fomos a várias agências de intercâmbio e após apresentar nossa história e possibilidade todas viraram o nariz, nenhuma queria perder meu dinheiro que teoricamente dava para pagar toda essa empreitada, mas nenhuma me dava o suporte necessário ou era transparente o suficiente.

Todas queriam me enfiar goela abaixo o curso mais rápido e caro que conseguissem aprovar, todas tentavam fazer que eu e a Carol estudássemos e não nos informavam que um poderia entrar no visto do outro, todas queriam ver meu dinheiro ir pelo ralo o mais rápido possível para poder passar para o próximo cliente e nenhuma, realmente nenhuma tentou me dar suporte referente a escola do meu filho ou mencionou a probabilidade de meu visto sair com restrição.

A comissão mais rápida e fácil de se ganhar para uma agência de intercâmbio é a em cima de um curso de inglês, esse é aquele trabalho que se faz as pencas, pega-se um jovem, mete-lhe um curso de inglês e o joga em uma acomodação compartilhada, para o jovem isso não é ruim, na verdade é uma baita experiência que se eu tivesse condições na época gostaria de ter vivido, mas para famílias e pessoas interessadas de fato em imigrar de país essas agências são uma tremenda furada. Tudo bem, eles não fazem propagando dizendo que vão levar toda sua família para a Austrália, mas eles também não jogam limpo e colocam todas as cartas na mesa, é uma coisa meio nebulosa onde o intuito é um só. SHOW ME THE MONEY.

Tanto é verdade isso que eu recebi diversos orçamentos de agências mesmo eles sabendo que não cuidam de famílias com crianças, eles não fazem esse trabalho, criança estuda em escola pública na Austrália, a escola é paga mais é pública, então você paga para o governo, que por sua vez não paga comissão para ninguém, então? Sem comissão, sem trabalho, mesmo que levar 2 adultos, no caso os país das criança já renda um bom lucro, não vale a pena, os problemas que uma família trazem são demasiados para eles arriscarem, uma família precisa de um suporte diferente, uma família não compartilha moradia, uma família tem que alugar seu próprio espaço e isso é um trabalho e uma burocracia sem tamanho, e o pior de tudo, uma família, se feito o processo de forma errada, leva restrição no visto e acaba com todos os seus planos de futuro.

Restrição no visto

Essa coisinha simples que nenhuma agência te conta deveria ser o foco principal desde a primeira conversa com eles, restrição de visto é simplesmente jogar todo o seu planejamento e dinheiro pelo ralo.

Funciona assim.

Vou dar um exemplo usando meu caso, graças a termos encontrado uma agente de imigração séria isso não aconteceu conosco, mas vou dar o exemplo do que seria quase 100% de certeza que aconteceria com o “score” que tínhamos, segundo indicação das agências, colocaríamos todas as informações citadas no começo do post, todo nosso score negativo e aplicaríamos eu e minha esposa para um curso de inglês para cada, na hora de fazer a contratação não importa, você só quer entrar no país e depois que estiver lá você se vira para mudar sua situação, esse é sempre o pensamento inicial, eu também sempre pensei assim, a aflição para sair logo do Brasil e começar sua nova vida faz você pensar assim, é normal.

Mas este pensamento esta muito errado, quando esse processo cai na mesa da imigração, mais precisamente da embaixada la em Brasilia, eles analisam todo os dados, casal de 29 anos com filho blá blá blá blá blá, esta requerendo visto de estudo para cursar inglês por 1 ano, tem grana para pagar e se manter por esse 1 ano e blá blá blá, pode aprovar, mas mete uma Restrição 8534 “NO FURTHER STAY” neles.

Isso quer dizer que ao final do seu visto, você não pode renova-lo na Austrália, isso mesmo, você tem que sair e renovar em outro lugar, seja na Indonésia, Nova Zelândia ou Brasil, e não é sair e ficar 2 dias fora não, tem que passar um período fora da Austrália e esperar o novo processo ser concluído.

Agora imagina você, sua mulher e um ou mais filhos fazendo isso, deixando tudo que é seu ai parado e saindo do país sem a garantia que vai conseguir voltar, tendo que gastar uma grana imensa de passagens e tudo mais, já me disseram que o custo por cabeça desse tipo de renovação para apenas mais 6 meses é de 5 mil dolares, contando os gastos de ficar fora do país etc, não tenho certeza mas acredito que não deva ser muito diferente. Imagina só isso, 5 longos mil dolares por cabeça, não da nem para pensar numa coisa dessas né?

Por isso e outros motivos que o visto tem que ser panejado desde o inicio de forma correta, não estou dizendo que todas as agências de intercâmbio atuam dessa maneira, eu estou dizendo que todas as que conheci o fazem, então dentro do meu pequeno mundinho todas são assim.

É muito importante um planejamento com uma pessoa séria e integra, que te dará atenção e não que você sera só mais um numero em um formulário padrão.

Planejar corretamente, encontrar o contato correto e ouvir e seguir o que essa pessoa esta falando pode fazer tudo ser perfeito, como também não fazer isso pode transformar seu sonho em um imenso pesadelo.

About author

Vitor Sant

Vitor Sant

Eu sou o pai, aquele que colocou essa ideia que fazia parte de mim a tantos anos na cabeça de todo mundo, convenci aos meus que a vida é muito curta para se nascer e morrer no mesmo lugar, que o mundo é muito grande para não o explorarmos mas também pequeno o suficiente para que isso seja possível. Sou um faz tudo que já se aventurou em dezenas de negócios próprios e do outros, quebrei a cara na maioria das vezes mas ganhei uma coisa que ninguém me tira, minhas experiências, alegrias e frustrações que me fizeram ser o que sou. Defeitos eu tenho de monte e minhas qualidades são questionáveis, sou um desenvolvedor web mediano, um designer mediano, um administrador de empresas mediano, um leitor mediano, um estudioso mediado, um marido mediano e um pai mediano, a única coisa em que sou bom mesmo é em ser eu mesmo.

Comentar o post